VIVER NO PASSADO, SEM QUERER ENCARAR O PRESENTE E OLHAR O FUTURO

OPINIÃO/CRUZEIRO: DO MEDO DE EXISTIR À AFIRMAÇÃO DA IDENTIDADE
18 Maio, 2017
EFEMÉRIDES: 19 DE MAIO – DIA DO ADVOGADO. HÁ 63 ANOS, CATARINA EUFÊMIA FOI ASSASSINADA POR UM TENENTE DA GNR
19 Maio, 2017

VIVER NO PASSADO, SEM QUERER ENCARAR O PRESENTE E OLHAR O FUTURO

Mais uma vez na Assembleia Municipal, dois munícipes, desta vez visivelmente com menos apoio nas cadeiras reservadas ao público, voltaram a levar o assunto do Odivelas Futebol Clube, entidade privada, à Casa da Democracia local. Um, leu um comunicado assinado por ele próprio, o outro lá foi falando sem que alguém conseguisse perceber o que queria dizer. São declarações que a RÁDIO CRUZEIRO tem em  registo, mas que apenas publicará, depois de ter o contraditório do deputado municipal visado e se este o entender fazer.

Mesmo assim e num visível apelo à paciência a que o desempenho de um cargo político obriga, Hugo Martins, Presidente da Câmara Municipal de Odivelas, recordou os passos da história da extinção do clube e sublinhou, mais uma vez ter sido o Município o primeiro a prescindir dos créditos que tinha a receber do Odivelas Futebol Clube.

Se alguma dúvida ainda houvesse, fica a certeza de que, é preciso olhar o futuro e não voltar a cometer os erros de gestão que conduziram à extinção do clube mais emblemático de Odivelas. Já aqui foi dito que, Assembleias Gerais com poucos sócios e menos civismo, conduzem a prepotências, que se acabam por pagar caro.

 

 

 

 

Os comentários estão fechados.