PRESERVAÇÃO E RESTAURO DO FUNDO DOCUMENTAL DO MOSTEIRO DE ODIVELAS

EDP INTERROMPE SERVIÇO ESTE DOMINGO EM LOURES E VILA FRANCA DE XIRA
14 Novembro, 2020
TORNEIO DE TÉNIS NA PÓVOA DE SANTO ADRIÃO
14 Novembro, 2020

PRESERVAÇÃO E RESTAURO DO FUNDO DOCUMENTAL DO MOSTEIRO DE ODIVELAS

Projeto de digitalização e disponibilização online fará parte do futuro Centro Interpretativo do Mosteiro de Odivelas.
O Presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Hugo Martins, e o Vereador da Cultura, Edgar Valles, estiveram, a 12 de novembro, numa visita à Torre do Tombo, com o Diretor da Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB), Silvestre Lacerda, acompanhando de perto os trabalhos de conservação e restauro dos livros que compõem o Fundo Documental do Mosteiro de São Dinis e São Bernardo.

Este projeto resulta de um Protocolo de Colaboração entre a DGLAB e o Município de Odivelas para a Conservação e Restauro, Digitalização e Disponibilização Online da Documentação do Mosteiro de São Dinis e São Bernardo, que será uma mais-valia, não só em termos da investigação histórica, mas também em termos de difusão cultural materializada na criação de um espaço museológico.

A investigação sobre o Mosteiro/Núcleo Urbano de Odivelas reveste-se como elemento primordial nas vertentes históricas, artísticas e arqueológicas. Sendo a DGLAB responsável pela salvaguarda e valorização do património arquivístico nacional, tem à sua guarda o fundo documental do Mosteiro, cujo acesso é fundamental para a construção de um estudo relacional e coeso que servirá de alicerce ao futuro Centro Interpretativo do Mosteiro de Odivelas (CIMO).

Assim, parte importante da investigação terá de ser realizada no Arquivo Nacional da Torre do Tombo, onde se encontra a documentação, desde a sua fundação em 1295 até ao final do século XIX.

Os comentários estão fechados.