PIANISTA PAULINE YANG ATUA EM FERREIRA DO ALENTEJO

CARNIDE CLUBE CONFIRMA AÇÃO DE DESPEJO
2 Maio, 2018
EFEMÉRIDES: 3 DE MAIO – DIA MUNDIAL DA LIBERDADE DE IMPRENSA
3 Maio, 2018

PIANISTA PAULINE YANG ATUA EM FERREIRA DO ALENTEJO

Atuação de Pauline Yang no Lagar Oliveira da Serra em Ferreira do Alentejo na Herdade do Marmelo

O 14º Festival de Terras sem Sombra, com o patrocínio da Embaixada dos EUA e da Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo,  trouxe a Portugal a pianista Pauline Yang, embaixadora da música da ONG Music in Me, que colabora com as Nações Unidas para levar a música às crianças do Médio Oriente.

Pauline, brindou a assistência com um concerto memorável, realizado num local improvável, o Lagar Oliveira da Serra, em Ferreira do Alentejo.

O moderno Lagar da Herdade do Marmelo, foi transformado numa sala de concertos. Com a plateia instalada no meio das máquinas em conjunto com um inteligente jogo de luzes, conseguiu-se uma metamorfose da unidade industrial de produção de azeite que preparou os espetadores para a excelência da magia interpretativa de Pauline.

A pianista, com a sua simpatia e o entusiasmo subtil com que ataca as teclas do piano, consegue extrair um sentimento apurado em cada nota que faz soar.

Atuação de Pauline Yang no Lagar Oliveira da Serra na Herdade do Marmelo

Pauline, transportou os amantes da música clássica e do piano para o mundo fantástico de Bach, Scarlatti, Mendelssohn, Chopin, Brahms, Granados, Schumann, Listz e Bolcom num roteiro de sentimentos e sentidos que encheu a alma dos melómanos presentes no evento.

O calor da música tocada aqueceu a noite fresca e chuvosa e fará parte da história da concelho alentejano e do Lagar da Herdade do Marmelo que, se provou mais uma vez, ser efetivamente um lugar diferente.

Já na sua 14ª edição, o festival cumpre de novo o seu objetivo. Conforme as palavras do diretor artístico Juan Ángel Vela del Campo: “tanto a defesa do Património como o cuidado da Natureza, a mistura de sensibilidade e de prazer através da música e a convivência sustentada pelo humanismo social constituem a base fundamental e o sinal de identidade de uma experiência cultural como a que é proposta, anos após ano, pelo Terras sem Sombra”.

Além do concerto e sempre sobre a batuta do Diretor Geral do festival, o Arq. José António Falcão, realizaram-se atividades relacionadas com o património e biodiversidade.

Houve no sábado uma visita  à Quinta de S. Vicente guiada pelo Arq. Ricardo Pereira e pela proprietária Wanda Bivar Branco.  No domingo realizou-se uma ação de biodiversidade dedicada à espécie de flora rara, Linaria ricardoi, guiada pela Dr.ª Rita Azedo, Dr. Ivo Rodrigues e Engª. Ana Ilhéu da EDIA e pelo Médico Dinis Cortes.

Ação de Biodiversidade dedicada à planta Linaria ricardoi

Após a lição de biodiversidade encerraram-se as atividades com a visita ao Núcleo Museológico, Casa do Vinho e do Cante, instalado na antiga taberna do Zé Lélito, onde era produzido o famoso vinho da talha, (produzido em Portugal há mais de dois mil anos).

Os convidados recebidos por, Luís António Pita Ameixa, Presidente da Câmara de Ferreira do Alentejo, puderem degustar especialidades do receituário tradicional alentejano como a famosa açorda de beldroegas.

Taberna do Zé Lélito

Taberna do Zé Lélito Ânforas de produção do vinho da Talha segundo a tradição milenar romana

Num momento de elevação, como prova de que a musica não tem fronteiras nacionais ou linguísticas, o  programa, contou com uma atuação de um grupo de Cante Alentejano que emocionou os presentes e foi  escutada atentamente por Pauline e sua mãe Wanda Yang, que se disseram muito agradadas e encantadas com a simpatia calorosa dos portugueses em geral e dos alentejanos em particular.

Açorda de beldroegas

Taberna do Zé Lélito

Pauline Yang, iniciou os seus estudos de piano aos cinco anos, aos sete, venceu em Washington  o seu primeiro concurso internacional. Aos onze  estreou-se num concerto com a Orquestra de Filadélfia e num recital solo no Carnegie Hall. Foi admitida na Juilliard School, Nova Iorque. Integra o Perlman Music Program da Faculdade Toby and Itzhak Perlman, na Florida e Israel. Tem realizado digressões a solo ou em agrupamentos de música de câmara em todo o mundo.

É Embaixadora da Música da ONG Music Me, uma organização que colabora com as Nações Unidas para levar a música às crianças do Médio Oriente, é artista voluntária no Hospital pediátrico de Los Angeles e no General Hospital de Massachusetts.

Mestre em Piano pela University of Southern Califórnia e Mestre em Relações Internacionais pela Fletcher School of Law and Diplomacy da Tufts University.

Os comentários estão fechados.