PAN QUER RESTRINGIR USO DE HERBICIDAS SINTÉTICOS EM ODIVELAS

SIMAR: NÃO HÁ RECOLHA DE RESÍDUOS ESTA TERÇA-FEIRA
27 Fevereiro, 2019
DIVERSÃO MAIS QUE MUITA NO BAILE DE CARNAVAL SÉNIOR DA JUNTA DE ODIVELAS
27 Fevereiro, 2019

PAN QUER RESTRINGIR USO DE HERBICIDAS SINTÉTICOS EM ODIVELAS

O PAN- Pessoas, Animais e Natureza, quer restrigir o uso de glifosato e herbicidas sintéticos na limpeza urbana em Odivelas, bem como controlar a sua presença na água de consumo e por isso mesmo, vai amanhã apresentar, em Assembleia Municipal, uma Moção nesse sentido.
Nelson Silva, deputado municipal em Odivelas, eleito pelo PAN, garante que “ Não só este tipo de produtos é nocivo para a saúde pública através da infiltração das toxinas na rede de água, como também prejudica a saúde da população, com maior relevância para as nossas crianças e animais devido ao contacto mais directo com o solo. Temos de ter em mente que arriscamos a nossa própria saúde e bem estar ao custo do lucro desenfreado dos grandes interesses económicos
O PAN recorda ainda que no passado dia 25 de fevereiro, foram publicados os resultados de uma iniciativa levada a cabo pela Plataforma Transgénicos Fora, que concluiu que Portugal é um país contaminado pelo glifosato. Nos testes levados a cabo a nível nacional, verificou-se que os valores de contaminação das amostras estão sempre acima dos 50% e em outubro de 2018 registaram-se valores de 100%
Apesar de não ter validade científica, esta iniciativa apoia-se no relatório da Organização Mundial de
Saúde que identificou este produto como “potencialmente carcinogênico” e vários países já começaram
a evitar herbicidas sintéticos, incluindo o glifosato, como é o caso da França. Em Portugal, este herbicida
foi já banido por 13 municípios que usam presentemente alternativas seguras e amigas do ambiente.
​Preocupado, o deputado municipal Nelson Silva assegura que “O facto da Bayer ser detentora de uma
produtora de produtos tóxicos e nocivos para a saúde, é por si só causa de muita preocupação. Imaginem um mundo em que uma farmacêutica é a única detentora de tratamento ou cura, para uma doença transmitida por este tipo de produtos. Existe um claro interesse econômico por detrás das decisões de continuar a usar glifosato e herbicidas sintéticos.

Os comentários estão fechados.