OS VERDES PERGUNTAM PORQUE PARARAM AS OBRAS NO CONSERVATÓRIO NACIONAL

SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DOS SERVIÇOS DE VACINAÇÃO DE ANIMAIS
7 Fevereiro, 2020
S. VALENTIM NA LOJA DE TURISMO DE ODIVELAS
7 Fevereiro, 2020

OS VERDES PERGUNTAM PORQUE PARARAM AS OBRAS NO CONSERVATÓRIO NACIONAL

A Deputada Mariana Silva, do Grupo Parlamentar Os Verdes, entregou na Assembleia da República uma pergunta, em que questiona o Governo, através do o Ministério da Educação, sobre a recente interrupção das obras de requalificação do Conservatório Nacional, em Lisboa, devido ao alegado abandono da obra por parte do empreiteiro, depois destas se terem iniciado em Maio de 2019 e cujo final está anunciado para final de novembro de 2020.

As obras do edifício do Conservatório Nacional, em Lisboa, estão paradas há cerca de uma semana, devido ao alegado abandono da obra por parte do empreiteiro, interrompendo os trabalhos a que estava obrigado através do contrato celebrado.

Esta intervenção, que arrancou em maio de 2019 e que deveria estar concluída no final de novembro de 2020, prevê requalificar o edifício do Conservatório Nacional.

Recorde-se que, desde o início do ano letivo 2018/2019 e até à conclusão das obras, as Escolas de Música e Dança estão a funcionar na Escola Secundária Marquês de Pombal, em Belém, onde as condições são insuficientes, apesar de terem sido realizadas obras de requalificação.

A Escola de Música do Conservatório Nacional, instalada no antigo Convento dos Caetanos desde 1837, não sofria obras de beneficiação desde 1946, altura em que foi sujeita a amplas obras de remodelação e inclusão de um órgão de concerto.

Durante várias décadas de constante utilização para concertos, audições e aulas, foram surgindo marcas de degradação estrutural, por exemplo, o Salão Nobre encontrava-se com um dos balcões laterais suportado por varões de ferro para não cair, havia um número considerável de cadeiras danificadas, tetos com buracos, salas de aula com fissuras e onde entrava água da chuva, camarins em precárias condições, sistema elétrico deteriorado, algumas telhas partidas, entre outros problemas que colocavam em causa a segurança e o bem-estar de todos os que frequentavam o espaço.

Esta situação motivou vários protestos e outras ações por parte de alunos, professores e outros profissionais, reivindicando a sua urgente reabilitação, pois o Conservatório Nacional é um equipamento indispensável para as atividades de ensino especializado.

Os comentários estão fechados.