OPINIÃO POR JOÃO PEDRO GALHOFO – CDS ODIVELAS CONTRA EXTREMISMOS E POPULISMOS

ACONTECEU A 23 DE JUNHO NO ANO …
23 Junho, 2020
12.ª REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE ODIVELAS
24 Junho, 2020

OPINIÃO POR JOÃO PEDRO GALHOFO – CDS ODIVELAS CONTRA EXTREMISMOS E POPULISMOS

Konrad Adenauer (1876- 1967), Chanceler da República Federal da Alemanha

OPINIÃO

“CDS Odivelas, o baluarte da Direita Moderada em Odivelas contra os extremismos e os populismos!

Por João Pedro Galhofo

Caros(as) Odivelenses,

Ao longo dos últimos dois anos de mandato, o CDS Odivelas implantou-se e reposicionou-se politicamente como o único Partido de Direita em Odivelas, tornando-se numa das forças políticas mais audíveis e interventivas do Concelho através de uma Oposição firme, assertiva e responsável ao atual Executivo Municipal Socialista. Temos hoje apenas um Partido Político em Odivelas virado para as Pessoas, para as Famílias e para os Comerciantes locais em Odivelas, que se move pelos valores da Democracia- Cristã em que acredita e que defende que o Trabalho nos dignifica e não nos escraviza, que luta contra o Socialismo bafiento que governa Odivelas há 21 anos que emprega ao máximo a sua clientela política no Município, e a quem o CDS Odivelas nunca deu nem dará a mão para coligações pós- eleitorais, seja por pragmatismo ou por mero oportunismo político, com vista a satisfazer interesses estritamente partidários. Para nós, primeiro estão as Pessoas (os Odivelenses tão esquecidos pela CM Odivelas durante a Pandemia), depois o nosso Município e só depois o nosso Partido. O CDS Odivelas serve o interesse das Pessoas junto do Município e não os interesses do Município junto das Pessoas, como tem feito durante as últimas mais de duas décadas o PS Odivelas, aqui ou ali, com ajuda de partidos terceiros.

O CDS Odivelas tem sabido, felizmente, assumir-se como Força Política aglutinadora das várias direitas democráticas em Odivelas- desde a mais centrista e democrata- cristã, passando pela mais liberal e terminando na mais conservadora, mas todas elas da Direita moderada. Não há outro partido em Odivelas que tenha servido tão eficazmente de bastião da Direita em Odivelas, evitando o crescimento anómalo dos radicalismos e dos extremismos tanto à Esquerda, como é o caso do B.E., como à Direita, como é o caso do Chega!- são efectivamente gémeos-siameses separados à nascença, e da parte do CDS enquanto partido fundador do atual regime democrático português não pretendemos normalizar nem democratizar qualquer um deles, colocando-os no mesmo patamar no que diz respeito à demagogia facilitista, ao apetite voraz pelas causas fracturantes e ao populismo das soluções políticas apresentadas. Perante uma extrema- esquerda maravilhada com o Socialismo em Odivelas e uma extrema- direita por enquanto inexistente, cabe exclusivamente ao CDS Odivelas desempenhar o seu papel natural de Partido que lidera a Oposição ao atual Executivo Municipal Socialista e temo-lo feito orgulhosamente, perante outros partidos que ficaram reféns do situacionismo e do politicamente correto.

Connosco o valor das Ideias será sempre anterior às ideias a que a sociedade atual vai atribuindo valor conforme as conveniências sociais do momento, e é precisamente esse facto que torna o CDS um Partido distinto dos demais- centrado nas Pessoas, confiável e moderado nas soluções políticas que apresenta; um Partido defensor das tradições e do legado histórico, que se orgulha do papel dos nossos antepassados na história e do seu País, que defende a Economia social de mercado preocupada nos justo equilíbrio entre o Salário digno e o Trabalho condigno, que se preocupa com os que mais sofrem e que são sistematicamente esquecidos pelo bipartidarismo vigente em Portugal. Foi esse mesmo bipartidarismo que levou o Município de Odivelas ao estado em que se encontra, confinado entre a Capital do País (Lisboa, com mais de 500 mil habitantes) e o antigo Concelho a que pertencia que é tão só um dos maiores do País (Loures, com 200 mil habitantes) mas sem qualquer peso na Área Metropolitana de Lisboa, um Município que emprega 1257 pessoas a tempo inteiro- sendo o maior empregador de todo o Concelho- mas que é incapaz de atrair investimento privado para Odivelas ou de revigorar o tecido económico local, tanto através do apoio aos empresários locais como dos pequenos comerciantes, com vista a fixarem-se em Odivelas e a criarem postos de trabalho, produzindo e gerando riqueza no Concelho e por fim, um Município que se evaporou durante os múltiplos estados de emergência decorrentes da Pandemia abandonando as Pessoas à sua sorte, enquanto outros Municípios investiram na protecção individual, na saúde pública e na segurança dos seus munícipes.

O CDS Odivelas é, reitero, assumidamente o Partido das Pessoas, das Famílias e dos Comerciantes locais, e orgulhamo-nos disso. Do que depender de nós saberemos liderar uma frente de Direita alicerçada num sólido programa político virado para este eleitorado, com o qual pretendemos tirar  de uma vez por todas a maioria absoluta ao PS no Executivo Municipal de Odivelas, na qual cabem todas as direitas democráticas de Odivelas e que saberá dar voz aos anseios e às necessidades dos odivelenses, que estará sempre junto destes e apresentará soluções alternativas para os seus problemas. Após dois anos de reposicionamento político estratégico por parte do CDS Odivelas, assistiremos ao reerguer de uma nova frente política de Direita moderada contra o Socialismo bafiento reinante e os extremismos e populismos de Esquerda e de Direita. E é exatamente por acreditar neste CDS Odivelas e em todos aqueles que nele confiam, que encontrando-me na reta final do meu mandato enquanto Presidente do CDS Odivelas anuncio aqui em primeiríssima mão que serei recandidato à liderança do CDS Odivelas nas próximas eleições da Concelhia de Odivelas do CDS-PP para o mandato 2020- 2022.”

” Vivemos todos sob o mesmo céu, mas nem todos temos o mesmo horizonte.”

Konrad Adenauer (1876- 1967), Chanceler da República Federal da Alemanha

Com os melhores cumprimentos

João Pedro Galhofo
Presidente do CDS Odivelas

Os comentários estão fechados.