OPINIÃO/CRUZEIRO: QUE CULTURA PARA ODIVELAS

CENTRO DE EXPOSIÇÕES DE ODIVELAS
26 Março, 2019
EFEMÉRIDES: 27 DE MARÇO – DIA MUNDIAL DO TEATRO
27 Março, 2019

OPINIÃO/CRUZEIRO: QUE CULTURA PARA ODIVELAS

Que cultura para Odivelas

Comemora-se amanhã o dia mundial do Teatro.

Teatro é Cultura.

É parte integrante de um bolo maior, chamado Cultura.

Cultura é e não só, teatro, música, cinema,exposições…

Cultura, são manifestações artísticas, individuais ou coletivas.

Por isso, este titulo, que cultura para Odivelas?

Odivelas, viu o seu grande e quase único polo cultural a ser fechado, temporariamente, pela empresa vencedora da “concessão” da Malaposta.

Ficamos a saber,que quando reabrir, vamos ter meses temáticos…Vão ser realizados ciclos mensais, onde existirá um tema predominante, sendo que abril será o mês da Dança, maio o mês da Língua Portuguesa, junho o da Criança, julho o mês das Curtas, setembro o do Recomeço, outubro o mês da Música, novembro o mês do Cinema e, finalmente, dezembro o mês da Inclusão.

Curiosamente, ao dia que escrevo estas linhas, ainda nada de programação…nada…

Mas temos uma empresa privada, que promove concursos, usando meios públicos, com os quais vai ter programação de forma quase gratuita, algo não me parece bem.

Se for só isto, linearmente, algo não estará bem, mas que aqui o cronista esteja errado e que seja desmentido.

Perdemos um mês de programação cultural.

Música, teatro, dança, quase tudo acontecia na Malaposta. Ou melhor, tudo acontecia na Malaposta.

Passado quase um mês e nada…Ainda nada…

Que cultura para Odivelas?!

Afinal, onde vai ser o tal Museu, que será o baluarte da identidade de Odivelas?

Na Quinta do Espanhol, ou do Espírito Santo, depois de não haver mais derrapagens no orçamento? Depois do telhado, da lareira, o que se segue?!

Ou vai ser no que “sobrar” do Mosteiro de São Dinis e São Bernardo?

Mas é bom ver e seguir o rol de atividades culturais, que surgiram recentemente e em espaços que não estavam a ser tão dinamizados.

Certamente que o Centro de Exposições de Odivelas, raramente tinham tido tanta ocupação.

Um mês do teatro, que foi apenas uma semana, bem vista a coisa, que correu várias uniões de freguesia e com salas cheias…

Por este andar,ainda vamos ver o Auditório da Povoa, transformado num grande deposito cultural…

Este interregno na Malaposta, até acabou por trazer a vantagem de mais eventos, como exposições de escultura, pintura, espetáculos de Jazz, tenham sido realizados com maior frequência.

É de esperar que em Abril, a Malaposta regresse, mas que regresse melhor…

Sem ser de espantar, esta falta de política cultural para Odivelas, já quem gere os destinos do município, neste campo, acha que tourada é cultura…

Talvez por isso, não se possa esperar muito, pela devolução e o acesso à cultura a todos e a todas que a queiram…

P.S. – Deixo, uma palavra de solidariedade para com Moçambique e que rapidamente se voltem a erguer.

Rui Santos

Os comentários estão fechados.