OPINIÃO/CRUZEIRO: ODIVELAS EM DOIS TEMAS

CLÍNICA LUX VENCEU A 6ª EDIÇÃO DO CONCURSO DE MONTRAS DE NATAL DE ODIVELAS
15 Janeiro, 2019
EFEMÉRIDES: 16 DE JANEIRO – A ATRIZ MARIA CABRAL MORREU HÁ DOIS ANOS
16 Janeiro, 2019

OPINIÃO/CRUZEIRO: ODIVELAS EM DOIS TEMAS

Odivelas em dois temas

Odivelas inicia a semana, com uma dicotomia de alguma forma, pouco engraçada…

Finalmente, vai ser possível, preservar uma parte importante da História do nosso concelho, mantendo vivo um passado, bem valioso.

Mas, ao mesmo tempo, hipoteca o futuro ao permitir, ou a não querer ser uma voz ativa, contra a amputação da linha amarela do Metro.

Foi, por iniciativa de um grupo de cidadãos e cidadãs, em que muitos têm ligações políticas a alguns partidos, representativo do eleitorado de Odivelas, que muitas e muitos interessados se juntaram, para discutir este tema e de que forma irá afetar o utilizador diário deste meio de transporte.

Continua, hipotecada, a ideia do alargamento desta linha para Loures, Ramada, como foi prometido em campanha eleitoral em 2009 e que parece que se transformou num desígnio para 2019…

Sabemos e podemos começar a afirmar, que tal, nunca acontecerá. (pelo menos, nesta década)

Independentemente das motivações políticas, que podem ter movido este grupo, é sem sombra de dúvida um assunto que deveria de mexer com mais pessoas.

Com todos os quadrantes políticos e sociais.

Todos e todas, deveriam de estar unidos e não apenas olhar para o lado, a ver o comboio a passar…

E a ver o tempo a passar, a degradação a aumentar, os roubos de azulejos e parece que nos últimos dias, o retirar de material do interior das instalações, sem qualquer controlo, está o nosso Mosteiro…

Finalmente, o acordo de cedência do Mosteiro de São Dinis e São Bernardo, para a Câmara de Odivelas, foi assinado, sendo noticia em vários orgãos de comunicação.

Mas, sem que se inicie a discussão pública, para que todas e todos, do concelho de Odivelas, venham a decidir qual vai ser o futuro daquele espaço.

Numa perspetiva integrada, com outros espaços, tal como por exemplo a Quinta do Espanhol..

Finalmente, o “penso rápido” vai ser aplicado.

Mas a que custo?!

O que  realmente pertence ao Mosteiro?! O que vai ser passado para a Câmara?! Haverá um inventário completo e real?!

Esperemos, pela discussão pública, já por diversas vezes prometida, pelo sr Presidente da Câmara de Odivelas…

Por diversas vezes pedida e defendida pelo Bloco de Esquerda.

A população que decida o que ali,quer que se faça.

Muito e em prol da população, pode ser feito naquele espaço, haja vontade política, para tal.

Rui Santos

Os comentários estão fechados.