OPINIÃO/CRUZEIRO: MAIS DO MESMO

O TAEKWONDO DA S.M.D.C. VAI REALIZAR O SEU 2º CONVÍVIO
11 Junho, 2019
EFEMÉRIDES: 12 DE JUNHO – HOJE É VÉSPERA DE SANTO ANTÓNIO E A SARDINHA VAI SER A RAINHA DA NOITE.
12 Junho, 2019

OPINIÃO/CRUZEIRO: MAIS DO MESMO

Mais do mesmo

Enquanto vamos estando distraídos com os meses da juventude, semanas do desporto,ações disto e daquilo e com aquele assunto que neste momento e bem, mexe com Odivelas e não é de uma forma saudável ou eficaz.

Falo da mobilidade e em particular da linha amarela do metropolitano de Lisboa.

Ainda nesta sexta feira, movimentos cívicos e partidos políticos, da oposição, juntaram-se para um alerta em massa, aos utilizadores deste meio de transporte, para o que se vai passar…

Mas sobre este tema, certamente que voltarei a ele.

Pergunto, porque anda tudo a olhar para o lado, ou o que se passou, para não conseguirmos, ou  a não quererem que nos lembremos de dois espaços no concelho.

O Centro Cultural da Malaposta  e o Mosteiro de D. Dinis e São Bernardo.

A Malaposta, desde que a nova gestão tomou posse, pouca e fraca programação tem havido naquele espaço.

Contam-se pelos dedos das mãos os eventos ali realizados, desde Abril.

Gostava dos dias antigos, em que todas as semanas havia programação, atividades, para todos e todas. Desde os mais novos, aos mais velhos.

Cinema, dança, música, teatro…Tudo acontecia lá.

Em junho ( basta ir ao site ) a programação aparece a conta gotas…

Este, que deveria de ser o mês dedicado às crianças, apenas duas peças de teatro para elas…Oficinas criativas, mas que não estão ao alcance de qualquer bolsa…

Neste momento, apenas quatro eventos confirmados…

Valores mais elevados e menos oferta, foi isto que a Câmara de Odivelas fez ao único grande espaço cultural do concelho.

Foi para isto que perdemos a cultura de todos e todas, para uma concessão, que parece cada vez mais não ter soluções.

Queria estar errado, perceber que este arranque a pé coxinho poderá ser sinal de alguma inexperiência , de falta de alternativas, ou algo mais que agora não me ocorre.

E a câmara de Odivelas, qual será a sua posição? Ninguém ainda se queixou, ninguém ainda reparou?! Será possível inverter esta situação?

E o Mosteiro?

Já o Mosteiro, teve o seu momento de glória, no dia Aberto, para agora voltar a fechar-se em si próprio…

O Mosteiro, que iria ter utilidades mil, ainda nem uma se sabe, com garantias…

Tal como, não se sabe, os resultados da dita consulta pública on-line. Apenas, quem foi eleito para representar quem votou em Odivelas é que ficou com uma ideia de quantas foram as propostas aceites, os restantes continuam sem saber, quantas e quais foram as propostas apresentadas.

Como vão ser analisadas e escolhidas.

Que critérios foram utilizados para aceitar ou excluir estas propostas..

Até hoje, continuamos a saber o mesmo, que antes do grande dia aberto e das promessas de um consulta pública…

E acima de tudo, o porquê de tanto silêncio deste executivo num assunto de tamanha importância para Odivelas.

Sabendo que é  e será um assunto sensível e com um cariz muito próprio, mas esta falta de informação, não é benéfica…

E o tempo passa, dia a após dia e o edifício ali abandonado a degradar-se…

Vamos ter ali os edifícios camarários?

Vamos ter ali um lar?

Iremos ali ter um hospital público?

Uma nova escola pública?

Vai ser um hotel?

Continuaremos ignorantes, quanto ao destino daquele espaço, até que os omnipresentes donos de Odivelas nos digam algo…

Fico preocupado, com estes dois espaços de Odivelas, que deveriam de ser para todos e todas…

Mas a sua falta de rumo e incertezas na utilização não me deixam mais sossegado…

Rui Santos

 

Os comentários estão fechados.