OPINIÃO/CRUZEIRO: COM MARMELADA E BOLOS….

PDR E COMPROMISSO POR GALÍCIA JUNTOS PARA DISCUTIR EUROPA
12 Março, 2019
EFEMÉRIDES: 13 DE MARÇO – FAZ 3 ANOS QUE ASSUNÇÃO CRISTAS FOI ELEITA LÍDER DO CDS
13 Março, 2019

OPINIÃO/CRUZEIRO: COM MARMELADA E BOLOS….

Com marmelada e bolos…

Odivelas, viveu no passado sábado um grande dia.

Todas e todos, puderam usufruir de um dia aberto  para visitar, o que era visitável, no Mosteiro de São Dinis e São Bernardo.

Dia aberto,com degustações e vários momentos lúdicos durante o evento.

Desde da música à dança, com recriações históricas e outros apontamentos culturais.

Um evento, como o PS gosta, comida, casa cheia, pompa e circunstância e os seus militantes todos presentes, de forma a dar uma ilusão de coesão à volta desta ideia.

A intenção, muito boa, pecou pelas várias queixas ouvidas,por quem lá andava, desde da falta de organização nas visitas, o barulho excessivo durante as mesmas e o problema das acessibilidades.

Mas o que muitos e muitas esperavam,era pelo inicio da consulta pública, que à boa maneira portuguesa, começou com mais de meia hora de atraso.

E para além do atraso, começa com o senhor presidente da Câmara de Odivelas, a não explicar, como seria feita essa mesma audiência, porque já o tinha feito de manhã… (onde já ouvi isto )

Foram sendo distribuídos uns formulários de  inscrição, em zonas não perigosas , o que levou a   muitas pessoas nem se aperceberem de como fazer a sua participação. (foram das que não estiveram de manhã )

Seguidamente à intervenção do senhor presidente, um dos diretores municipais, expôs,o mosteiro e as suas envolvências…

Possivelmente a audição pública começou depois…

Ainda assim, foram muitas as propostas e sugestões que surgiram.

Foram alguns e organizados a querer uma instituição de ensino superior…

Por outro lado e aproveitando a mostra de clássicos, feita mesmo ali ao lado, a proposta de um espaço para instalar um museu de automóveis clássicos, também surgiu.

Uma Universidade Sénior, uma escola de arte para jovens inadaptados, crianças e adolescentes e ainda que  o Conservatório de Música D. Dinis, uma creche pública e um lar de idosos, sejam valências com espaço próprio no edificado.

Mas, a audição continua, basta ir ao site da Câmara, procurar e bem, pelo link que vai dar à página dedicada ao mosteiro – http://mosteiro.cm-odivelas.pt/ – e deixar a sua sugestão, ou proposta.

Consegue fazer ambas, depois da criação de uma conta Google.

É curioso,que no formulário para deixar uma sugestão, somos logo sugestionados com três ideias pré escolhidas por quem fez este formulário…

Este dia aberto, foi um aviso, ou melhor, um teste, para aquilo que ali vai ser colocado…As acessibilidades, neste momento não estão pensadas para tanta afluência de pessoas, nem de automóveis.

Mas que isto não sirva de desculpa, para que aquele espaço,não fique ao serviço da população de Odivelas.

Como, também não sirva de desculpa, os valores irrisórios que estão programados pela Câmara, tanto para o penso rápido, como para a posterior recuperação do edificado, agora que já têm as chaves em seu poder.

Tive o privilégio de visitar, todo o edificado e mesmo sem ser um técnico qualificado nesta área e vendo o que se está a passar na Quinta do Espírito Santo, ali bem perto, deu para perceber, que estes valores, estão longe da realidade monetária que ali vai ser precisa…

Possivelmente, a abertura a privados, da consulta pública, vem daí…

Uma consulta pública que junta propostas de cidadãos e de entidades privadas.

Uma consulta, que ainda não foi explicada ( admito, não estive da parte da manhã ), como vão ser decididas as ideias e as propostas.

Que ainda não se sabem quais os critérios para termos ideias vencedoras.

Quando nos dizem que vai ser a Câmara a decidir, que vamos ter uma espécie de gabinete especializado, como para os Orçamentos Participativos, faz-me duvidar, da igualdade de abertura às ideias verdadeiramente públicas…

Se, até, iremos ter acesso a um leque dessas mesma ideias, para ser, realmente a população a decidir,ou no mínimo, poder-se seguir o processo de escolha, de uma forma aberta e transparente.

Este, foi sem dúvida alguma, um grande dia para a Câmara de Odivelas, mas o inicio de algo mais, que não irá trazer grandes benefícios para Odivelas…

Rui Santos

Os comentários estão fechados.