LUÍS MONTEIRO DA SILVA CO-FUNDADOR DA RADIO CRUZEIRO RECEBE MEDALHA DE DEDICAÇÃO PÚBLICA

IV CONGRESSO DE ODIVELAS NA ROTA DO PATRIMÓNIO AZULEJAR
21 Novembro, 2019

LUÍS MONTEIRO DA SILVA CO-FUNDADOR DA RADIO CRUZEIRO RECEBE MEDALHA DE DEDICAÇÃO PÚBLICA

21º Aniversário da aprovação da criação do Município de Odivelas, reconhecimento publico do trabalho de dedicação à causa pública Dr. Hugo Martins entrega Diploma e Medalha de Dedicação Pública, Grau Prata a Luís Monteiro da Silva

Luís Monteiro da Silva

Luís Monteiro da Silva, co-fundador da Associação da Rádio Cruzeiro, viu no 21º Aniversário da aprovação da criação do Município de Odivelas , reconhecido publicamente o seu trabalho de dedicação à causa pública com a atribuição da Medalha de Dedicação Pública, Grau Prata.

Com um percurso assinalável, a que a ninguém deixa indiferente,   recordamos o seu trajeto por suas proprias palavras que aqui tomamos a liberdade de reproduzir:

«RÁDIO SATURNO -, a primeira, onde co-assinei a primeira produção independente nas Rádios locais: “O Ciclo da Noite” em cumprimento de um desejo da saudosa Engª Maria de Lurdes Pintassilgo, única senhora primeiro-ministro em Portugal, no comício de encerramento da sua Campanha Eleitoral à Presidência da República na Sociedade Musical Odivelense: “Aconteça o que acontecer no próximo domingo, não desistam do vosso País. Façam coisas, Lutem com o que sabem fazer”
RÁDIO CRUZEIRO – A “minha casa”, que co-fundei em 1986 e haveria de co-refundar mais tarde.
RÁDIO NOVA ANTENA – Onde mais aprendi. Um obrigado especial ao António Veloso. Muito do que faço e como faço tem o seu dedo.
RÁDIO HORIZONTE TEJO – Uma recordação inesquecível. Um exemplo de uma Rádio verdadeiramente livre, vertical e que nunca esquecerei.
RÁDIO JORNAL DA MADEIRA – Talvez a experiência mais difícil, onde uma palavra mal escolhida poderia deitar tudo a perder.
ANTENA 1/AÇORES – Onde fui mais amado. Onde a pessoa é mais do que um objeto. Aos 50 anos e quando estava ao serviço desta Rádio tive um AVC, dias depois do relato de um Estrela da Amadora- Operário, para a Taça de Portugal e do qual felizmente recuperei. Uma década depois ainda me telefonam para saber da minha saúde.
RÁDIO CRUZEIRO – O regresso à “minha casa”, à paixão pela minha terra e ao desejo de a cantar aos quatro ventos.
A todos o meu obrigado».

Em nome do departamento de informação, deixamos aqui os nossos sinceros parabéns ao homenageado pela distinção merecida e os nossos agradecimentos às individualidades que propuseram e sancionaram este reconhecimento publico.
Obrigado Luís por tudo o que nos ensinaste, ensinas e vais continuar a ensinar. Bem hajas por seres como és.

 

Os comentários estão fechados.