EMPRESÁRIAS E EMPREENDEDORAS DA CPLP CELEBRAM DIA MULHER

BUCELAS: MARÇO JOVEM – OS JOVENS E O FUTURO
11 Março, 2019
“ESPAÇO INTERROMPIDO”, NO CENTRO DE EXPOSIÇÕES
11 Março, 2019

EMPRESÁRIAS E EMPREENDEDORAS DA CPLP CELEBRAM DIA MULHER

CPLP Dia Internacional da Mulher - Intervenção de Roselyn Silva na sala Ajuda no Hotel Pestana Palace Lisboa (Foto de Paulo A. Monteiro)

A Federação das Mulheres Empresárias e Empreendedoras da Confederação Empresarial da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, celebrou no passado dia 8 de Março, o dia Internacional da Mulher com a realização do evento, Empreender Mulher, que congregou cerca de uma centena empresárias e empreendedoras, oriundas dos países membros da CPLP, no Hotel Pestana Palace.

A sessão foi aberta pela Dr.ª Nelma N. Pontes Fernandes, Vice-presidente da direção da FME CE-CPLP. Após os agradecimentos protocolares colocou de imediato uma questão à audiência: Quantas mulheres são Presidentes da República, pilotos de avião ou outras profissões geralmente ocupadas por homens?

Realçou o papel da sociedade na construção das relações entre as pessoas e relembrou o significado da palavra: sociedade – associação amistosa com os outros – sendo que essa relação não pode ser de domínio, mas antes de colaboração. Até porque, afirmou, todos os homens são filhos de uma mulher. É necessário mais educação e menos cedência de espaço, as mulheres devem ocupar o lugar que generosamente é normalmente dado aos filhos e maridos. “Temos de conquistar o que generosamente cedemos, para deixarmos a sombra, temos de educar os companheiros e os filhos para a igualdade de direitos” afirmou a Dr. ª Nelma.

De seguida foi a vez de Beatriz Rubio, CEO de uma imobiliária internacional, de nacionalidade espanhola com 25 anos de residência em Portugal, afirmar que “ao contrário do que diz o ditado popular, ao lado de um grande homem há uma grande mulher” não está nem atrás nem à frente, está ao lado. Usando uma analogia com as lâmpadas focou a necessidade imperativa de brilhar,  acrescentando que o sucesso resulta, da soma do conhecimento com a habilidade multiplicado pela atitude, sendo que atitude é o fator que determinará o grau de sucesso.

A terceira oradora do painel foi a Estilista natural de S. Tomé e Príncipe Roselyn Silva, Eng. ª civil com 30 anos, revelou ter 4 anos quando veio com os pais para Portugal, tendo tido uma vida confortável e sem traumas. O seu sucesso na moda de fusão, entre os padrões africanos e os estilos europeus, ficou a dever-se ao incentivo constante dos progenitores para ser bem-sucedida e empenhada em tudo o que fizesse.  Com essa diretiva em mente decidiu mudar a imagem dos produtos africanos, neste caso as capelanas ou panos o Congo, criando uma imagem afro-europeia e produtos personalizados, feitos à medida para cada um dos seus clientes, onde aliás, se contam muitas figuras publicas. Muito trabalho, dedicação e maturidade, juntamente com uma atitude positiva determinou o seu sucesso, afirmou a Eng. ª civil tornada estilista de sucesso.

Sandra Tavares, docente universitária e consultora de comunicação, dissertou entusiasticamente sobre a importância de comunicar com objetividade e clareza. Salientou quatro pontos principais para uma comunicação eficaz. A clareza da comunicação, para garantir a compreensão da mensagem. A relevância, para captar a atenção do interlocutor. O rigor para estabelecer credibilidade e confiança com o interlocutor. Por fim o impacto, como forma de influenciar através da empatia.

A sessão continuou com Eliana Medeiros, diretora executiva de recursos humanos de um a empresa de serviços de aviação privados. Salientou como chave para o sucesso a autenticidade. Assumindo-se como perfeccionista assinalou que a maioria das mulheres são educadas para serem matriarcas de sucesso, “somos perfeitas nas nossas imperfeições, as pessoas podem esquecer o nosso nome ou o que fazemos mas nunca esquecerão o modo como as fizemos sentir” afirmou.

A sessão foi encerrada pelo consultor de investimentos, Nuno Anahory, o único homem presente no painel, que revelou que as mulheres empresárias e líderes de negócio são o próximo mercado emergente. Destacou a importância  da CPLP e da língua portuguesa no mundo dos negócios internacionais, citando o exemplo do ensino da língua portuguesa no Qatar. Revelou que Portugal ocupa o 10º lugar mundial no Top dos mercados ”Womennomics” e desafiou todas as empresárias a estarem presentes no próximo, Naseba Leadership Forum, a realizar no Dubai, a 28 – 29 de Outubro de 2019, pelo Qatar Financial Centre, como forma de afirmarem internacionalmente e expandirem os seu contatos e negócios.

Os comentários estão fechados.