EFEMÉRIDES: 3 DE JULHO – DIA DO VINHO

OPINIÃO/CRUZEIRO: VIVER TODOS OS DIAS CANSA
2 Julho, 2019
SACAVÉM: ESTE DOMINGO O MUSEU DA CERÂMICA ASSINALA O 19º ANIVERSÁRIO
3 Julho, 2019

EFEMÉRIDES: 3 DE JULHO – DIA DO VINHO

EFEMÉRIDES

3 de julho

Dia Mundial do Salvamento, Dia do Vinho.

Feriado Municipal em Seia, onde se assinala o aniversário da elevação a cidade.

1780 – Foi fundada a Casa Pia de Lisboa pelo intendente da polícia de D. Maria I, Diogo de Pina Manique, que ficou instalada no Castelo de S. Jorge.

1821 — A Corte portuguesa regressou a Lisboa, depois de uma estadia de 13 anos no Brasil.

1850 — Nasceu o compositor Alfredo Keil, autor da primeira ópera em língua portuguesa, “A Serrana”, e da música do hino nacional.

1904 – Começaram os Jogos Olímpicos de Saint Louis, nos EUA. Foram os terceiros da era moderna, os primeiros a contar com a participação de com atletas africanos e com atribuição de medalhas.

1933 – O governo nazi expulsou todos os funcionários judeus da administração pública.

1958 – Foram estabelecidas as bases da Política Agrícola Comum, na Conferência Europeia de Stresa, Itália.

1970 – A Conferência Internacional de Solidariedade com os Povos dos Territórios Africanos sob Administração Portuguesa, em Roma, condenou a política colonialista da ditadura.

1984 – A atribuição das condecorações portuguesas passou a ser partilhada pela Presidência da República, o Governo e os Conselhos das Ordens.

1986 — As vilas de Fafe, Seia, Albufeira, Mangualde e Maia passaram a ser cidades.

2006 – Foi lançada a edição eletrónica do Diário da República e também apresentado o Sistema de Certificação Electrónica do Estado.

2007 – José Sócrates discursou em Acra, no Gana, na sessão de encerramento da Cimeira da União Africana. Foi a primeira vez que um presidente em exercício da União Europeia interviu numa cimeira da UA.

– O Infarmed autorizou a comercialização da pílula abortiva em Portugal.

– O Prémio José de Figueiredo 2007 da Academia Nacional de Belas-Artes distinguiu duas obras de investigação e crítica, uma de Helena de Freitas e outra de Maria Filomena Molder, que analisam a pintura de Amadeo de Souza-Cardoso.

2008 – João Soares, na altura, deputado foi eleito Presidente da Assembleia Parlamentar da Organização de Segurança e Cooperação na Europa, durante a Sessão Anual realizada no Cazaquistão

2010 – Morreu, aos 73 anos, Abu Daoud,  professor de matemática e posteriormente advogado, considerado um dos cérebros do massacre da delegação israelita aos Jogos Olímpicos de 1972, em Munique.

2013 – Muhamed Morsi, o primeiro presidente do Egito a ser democraticamente eleito após a queda de Hosni Mubarak foi deposto pelos militares.

2015 – Fábio Coentrão transferiu-se do Benfica para o Real Madrid por 30 milhões de euros. Ao Sporting chegavam dois sul-americanos, Luis Aguiar e Diego Rubio.

2016 – Milhares de britânicos manifestaram-se em Londres, contra a saída do Reino Unido da União Europeia, nove dias depois do referendo no país que decidiu um ‘Brexit’.

2017 – Morreu Medina Carreira aos 85 anos após doença prolongada.  Conhecido advogado e fiscalista, era nos últimos anos uma das vozes mais acutilantes em relação às opções políticas e em particular à estratégia financeira do país. Nascido em Bissau  Medina Carreira aprendeu a ler e a escrever aos quatro anos, com o pai, que lhe ensinou também “o rigor no dinheiro” e a assumir responsabilidades desde muito cedo. Era licenciado em Direito, tinha bacharelato em Engenharia Mecânica e uma licenciatura em Pedagogia, tendo começado o percurso profissional como professor técnico de matemática e empregado de escritório no setor metalúrgico, que acumulou com o estudo de Direito, que só concluiu em 1962.

2018 – Foi divulgada pela Fundação José Saramago, a descoberta de uma obra inédita do vencedor do Prémio Nobel português. Designada “Último caderno de Lanzarote”, esta nova parte do diário de 1998 do autor terá sido descoberta em fevereiro de 2018.

===============.

Este é o centésimo octogésimo quarto dia do ano. Faltam 181 dias para o termo de 2019.

Pensamento do dia: “Desde que alberguemos uma única vez o mal, este não volta a pedir que lhe concedamos a nossa confiança”. Franz Kafka (1883-1924), escritor checo.

 

 

Os comentários estão fechados.