EFEMÉRIDES: 15 DE JUNHO – FAZ ANOS QUE MORREU ALMADA NEGREIROS

BE ENTREGA PROJETO DE RESOLUÇÃO NA A.R. PARA TRAZER METRO PARA LOURES
14 Junho, 2019
VISITAS ÀS BERLENGAS LIMITADAS
15 Junho, 2019

EFEMÉRIDES: 15 DE JUNHO – FAZ ANOS QUE MORREU ALMADA NEGREIROS

EFEMÉRIDES

15 de junho

1907 – Em Haia começava a  II Conferência Internacional da Paz, e com a participação de 44 nações.

1915 — O Reino Unido convidou Portugal a integrar as operações aliadas da Grande Guerra 1914-18.

1923 –  O Tribunal Internacional da Haia, reunia pela primeira vez

1938 – Foi promulgada a Lei do Povoamento Florestal de zonas de montanha, dunas e terrenos baldios. O pinheiro bravo é considerado como espécie dominante.

1950 – Organizações sindicais sul-africanas realizaram uma greve geral contra a política de apartheid.

1956 – Fechou para demolição o Teatro Apolo, em Lisboa.

1969 – Georges Pompidou foi eleito presidente da República Francesa.

1970 – Morreu José de Almada Negreiros, artista plástico, escultor, escritor, fundador da revista Orpheu, autor de “Nome de Guerra” e do “Manifesto Anti-Dantas”.

1973 – O Supremo Tribunal Militar agravou as penas de prisão dos padres da paróquia de Macuti, distrito da Beira, em Moçambique, que tinham denunciado o massacre de Mucumbura, ocorrido em 1971.

1978 – Saiu o primeiro número do, já extinto, semanário de espetáculos “Se7e”, do grupo ProJornal do semanário O Jornal.

1980 – No Irão, Ayatollah Khomeini ordenou o afastamento dos trabalhadores não muçulmanos da rádio e da televisão nacionais.

1983 – Foi extinto o Conselho da Revolução. O Conselho de Estado fica completo e entrou em funções.

1984 – Foi aprovada a proposta de Lei que instituiu o regime de rendas habitacionais, impondo a atualização extraordinária dos arrendamentos anteriores a 1979 e o regime livre para os novos contratos.

1985 – Abriu a primeira convenção do Partido Renovador Democrático.

1987 — O Prémio Robert Schuman do Parlamento Europeu foi entregue ao presidente português Mário Soares.

1990 – António Ramalho Eanes abandonou o PRD.

1996 — Morreu a cantora de jazz norte-americana Ella Fitzgerald, aos 79 anos.

2000 – Foi aprovada a proposta de Lei que substituiu a criminalização das touradas de morte pela aplicação de coimas.

2004 – Morreu Virgílio Azevedo, com 49 anos. Era membro do Comité Central do PCP desde 1983 e do Secretariado desde 1996.

2005 – António Guterres foi investido alto-comissário da ONU para os refugiados.

– Morreu José Carranca Redondo, aos  89 anos, industrial. Foi pioneiro da publicidade “outdoor” em Portugal.

2008 – Entraram em vigor na União Europeia as novas regras contra o branqueamento de capitais. Os viajantes que entram ou saem do espaço comunitário com mais de 10.000 euros em dinheiro passam a ter o declarar às autoridades alfandegárias.

– A primeira edição do Prémio Literário José Luís Peixoto distinguiu ex-aequo, na modalidade de conto, os escritores Ângelo Tibério de Carvalho e Gennifer Bandeira.

2010 – António Guterres iniciou o segundo mandato de cinco anos na liderança do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, depois de o secretário geral da ONU, Ban Ki-moon, ter proposto a sua recondução no cargo.

2013 – Manuel dos Santos Machado, eurodeputado entre 1987 e 1989 e membro da 14.ª Comissão Nacional de Eleições, morreu aos 79 anos.

2014 – Os pais dos estudantes que morreram na praia do Meco em dezembro de 2013 assinalaram os seis meses passados sobre a tragédia lamentando o silêncio das autoridades responsáveis pelo processo e pediram à Procuradoria-Geral da República  para que os ajude “a descobrir a verdade”.

2015 – Morreu aos 81 anos, o advogado António Marques Mendes. Foi fundador do Partido Popular Democrático e pai de Luís Marques Mendes.

2016 – O Tribunal de Contas acusou o Governo PSD/CDS de se apropriar de excedentes da ADSE para “maquilhar” contas públicas e baixar o défice da Região Autónoma da Madeira.

2017 – Terminou o ‘roaming’ na União Europeia, depois de quase onze anos de negociações e de inúmeros avanços e recuos.

============.

Este é o centésimo sexagésimo sexto dia do ano. Faltam 199 dias para o termo de 2019.

Pensamento do dia: “A nenhum homem será vendido, negado ou atrasado o direito à Justiça”. Cláusula 40 da Magna Carta, assinada pelo rei João de Inglaterra, em 1215.

                                                                              Almada Negreiros

 

 

Os comentários estão fechados.