EFEMÉRIDES: 13 DE JUNHO – DIA DE SANTO ANTÓNIO

15 ANOS DEPOIS, O ESTADO VAI TER DE INDEMNIZAR PAULO PEDROSO
12 Junho, 2018
OPINIÃO/CRUZEIRO: E NÓS A ARDER COM O NEGÓCIO DA RODOVIÁRIA
13 Junho, 2018

EFEMÉRIDES: 13 DE JUNHO – DIA DE SANTO ANTÓNIO

EFEMÉRIDES

13 de junho

Dia de Santo António.

Feriado Municipal em 14 concelhos portugueses: Aljustrel, Alvaiázere, Amares, Cascais, Estarreja, Ferreira do Zêzere, Lisboa, Proença a Nova, Reguengos de Monsarás, Vale de Cambra, Vila Nova da Barquinha, Vila Nova de Famalicão, Vila Real e Vila Verde, onde se assinala o Dia de Santo António.

1231 — Morreu Santo António de Lisboa, na cidade de Pádua.

1654 — O Padre António Vieira pregou o “Sermão de Santo António aos Peixes”, em Lisboa, antes da viagem de regresso ao Brasil com as instruções do rei sobre o estatuto dos índios nas missões do Maranhão.

1866 – O Congresso dos EUA reconheceu à população negra a igualdade civil. Em resposta os grupos de extrema-direita fundaram a organização criminosa racista Ku Klux Klan.

1888 – Nasceu o escritor Fernando Pessoa, autor de “Tabacaria” e criador dos heterónimos Álvaro de Campos, Ricardo Reis, Alberto Caeiro.

1920 — A escultura de Nossa Senhora de Fátima foi entronizada na Capelinha das Aparições.

1932 – Alberto Ferreira Couto e um amigo dentista registaram no Porto a primeira fórmula da Pasta Medicinal Couto, desenvolvida para reduzir os casos de infeção gengival e limitar o fenómeno crescente da retração das gengivas.

1935 – Foi criada a Fundação Nacional para a Alegria no Trabalho (FNAT), organização do Estado Novo inspirada na congénere nazi Força pela Alegria e na fascista italiana Doppo Lavoro.

1951 – Ruy Luís Gomes requereu a Oliveira Salazar, as condições mínimas para as eleições Presidenciais de 1951. Não foi atendido.

1958 – Morreu, em Lisboa, o ator Vasco Santana, protagonista de “O Pátio das Cantigas”, “Pai Tirano” e “Canção de Lisboa”.

1984 – Morreu o cantor popular António Variações. Contava 39 anos.

1990 – O matutino O Diário, fundado em 1976, cessou a sua publicação.

– Começou a demolição oficial do Muro de Berlim, construído em 1961.

1993 – Morreu a fadista Hermínia Silva, aos 81 anos.

1997 — Morreu o poeta Al Berto, Alberto Raposo Pidwell Tavares, autor de “Vida das Imagens” e “Horto de Incêndio”.

2003 – Foi criado o Observatório sobre a Violência Doméstica.

2005 – Morreu Eugénio de Andrade, aos 82 anos. Foi poeta, escritor, Prémio D. Dinis, Grande Prémio da Associação Portuguesa de Escritores e Prémio Camões.

— Morreu Álvaro Cunhal, com 91 anos, resistente antifascista, líder histórico do PCP, partido do qual foi secretário-geral durante 31anos, entre 1961 e 1992. Foi ministro, deputado, artista plástico e escritor.

2006 — Morreu Fernanda Barroso, 61 anos, engenheira química, militante do PCP, viúva de Álvaro Cunhal.

2007 – O cantor norte-americano Bob Dylan foi galardoado com o Prémio Príncipe das Astúrias das Artes 2007, batendo um leque de finalistas que incluía a pianista Maria João Pires.

2012 – Foi inaugurada a sede da Fundação José Saramago, na Casa dos Bicos, em Lisboa.

2013 – O FMI divulgou que o Governo liderado por Pedro Passos Coelho apresentou um corte de 4,7 mil milhões de euros, no âmbito da reforma do Estado.

2014 – Mais de trinta pessoas ficaram desalojadas, na ilha do Pico, nos Açores, na sequência de uma derrocada de grandes dimensões na encosta de São Miguel Arcanjo.

– O canoísta Rui Lacerda sagrou-se campeão da Europa em maratonas, em C1, revalidando na Eslováquia o título conquistado em 2013 em Prado, Vila Verde.

2016 – Uma criança de dois anos ficou em estado grave depois de ter sido mordida na face, por um cão de raça pitbull, em Azambujeira, concelho de Rio Maior.

2017 – Alfama voltou a vencer as marchas de Lisboa, à frente do Bairro Alto e da Madragoa.

============.

Este é o centésimo sexagésimo quarto dia do ano. Faltam 201 dias para o termo de 2018.

Pensamento do dia: “O próprio viver é morrer, porque não temos um dia a mais na nossa vida que não tenhamos, nisso, um dia a menos nela”. Fernando Pessoa (1888-1935), poeta português.

 

Os comentários estão fechados.