EFEMÉRIDES: 12 DE JULHO – DATA DA INDEPENDÊNCIA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

RAQUEL TAVARES, NAS FESTAS DE LOURES
11 Julho, 2019
LOURES: CAMINHADA NOTURNA EM SANTO ANTÃO DO TOJAL
12 Julho, 2019

EFEMÉRIDES: 12 DE JULHO – DATA DA INDEPENDÊNCIA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

EFEMÉRIDES

12 de julho

1859 – Em Portugal, foi assinado o armistício de Vila Franca.

1902 – O Parlamento australiano aprovou o direito de voto das mulheres.

1904 – Nasceu o poeta chileno Pablo Neruda, pseudónimo de Neftalì Ricardo Reyes, diplomata e Nobel da Literatura em 1971, autor de “Crepusculario”.

1973 – A polícia de choque atacou cerca de três mil trabalhadores da TAP que pediam aumentos salariais.

1975 – S. Tomé e Príncipe tornou-se independente. As ilhas de São Tomé e Príncipe estiveram desabitadas até 1470, quando os navegadores portugueses João de Santarém e Pedro Escobar as descobriram. Foi uma colónia de Portugal até sua independência, e como país soberano é  um dos membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

1976 — Morreu o artista português Dórdio Gomes.

1994 – Foi inaugurado do Museu do Chiado. A instituição passou a albergar o acervo do Museu de Arte Contemporânea, que fora danificado pelo incêndio da baixa de Lisboa, em 1988.

1998 – A França conquistou o Mundial de futebol, derrotando o Brasil no jogo da final.

2003 – Morreu o músico de jazz e compositor norte-americano Benny Carter, 95 anos.

2007 – Milhares de pessoas manifestaram-se em Lisboa contra as políticas laborais do governo, numa iniciativa da Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública.

2008 – O ministro da Administração Interna anuncia que Loures e Sintra iriam ser os primeiros concelhos da região de Lisboa a receber contratos locais de segurança, um instrumento que passava a prever o reforço da segurança comunitária e policiamento de proximidade

2010 – Morreu, aos 81 anos, o fiscalista Rogério Fernandes Ferreira. Participou em várias reformas setoriais, tendo sido defensor do fim das distinções no IRS, catedrático do ISEG que lecionou ainda na Universidade Católica, Nova e ISG, e colaborador permanente do Semanário Sol.

– A permuta de terrenos do Parque Mayer com os da antiga Feira Popular, em Entrecampos, Lisboa, foi anulada pelo Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa. O negócio tinha sido celebrado em 2005, entre a Bragaparques e a Câmara Municipal de Lisboa.

– O Ministério da Cultura nomeou João Aidos para diretor geral das Artes, após a demissão de Jorge Barreto Xavier.

2012 – O advogado e antigo líder parlamentar do PSD, Duarte Lima, acusado no Brasil pelo assassínio da sua cliente Rosalina Ribeiro, afirmou à revista “Visão” estar “ absolutamente inocente”

2013 – Heloísa Apolónio anunciou durante um debate parlamentar sobre o Estado da Nação, que “Os Verdes” apresentariam uma moção de censura ao Governo.

2014 – Terminaram as Olimpíadas Internacionais de Matemática, na cidade do Cabo, na África do Sul, nas quais, Portugal conquistou duas medalhas de prata, três de bronze e uma Menção Honrosa.

2016 – Bernie Sanders desistiu das primárias americanas e declarou o seu apoio a Hilary Clinton.

2017 – A Bastonária dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, pediu a demissão da enfermeira-diretora do Hospital de São João, no Porto. O hospital reagiu, afirmando que “Esta acusação é completamente falsa e só é possível por parte de uma personalidade narcísica a quem os espelhos negam a sua realidade. A Senhora Bastonária é mentirosa”.

2018 – O parlamento reapreciou a lei de identidade de género, com PS, BE e PAN a responderem ao veto presidencial com a introdução de um relatório a atestar a vontade expressa dos menores.

=====================.

Este é o centésimo nonagésimo terceiro dia do ano. Faltam 172 dias para o termo de 2019.

Pensamento do dia: “A verdade é que não há verdade”. Pablo Neruda (1904-1973), poeta chileno, Nobel da Literatura em 1971.

 

Os comentários estão fechados.