EFEMÉRIDES: 10 DE JUNHO – DIA DE PORTUGAL, DE CAMÕES E DAS COMUNIDADES PORTUGUESAS

FUTEBOL JÚNIOR: DESPERTAR VENCE BELENENSES SAD E PASSA PARA A FRENTE
9 Junho, 2019
LOURES: “MAIS PERTO DE SI” – A PRESIDÊNCIA EM BUCELAS
10 Junho, 2019

EFEMÉRIDES: 10 DE JUNHO – DIA DE PORTUGAL, DE CAMÕES E DAS COMUNIDADES PORTUGUESAS

EFEMÉRIDES

10 de junho

Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Dia Mundial dos Alcoólicos Anónimos

1580 – Data apontada como provável para a morte de Luís Vaz de Camões.

1860 – Foi criada a Real Associação Central da Agricultura Portuguesa.

1880 – Realizou-se a primeira grande manifestação republicana em Lisboa que assinalou o tricentenário da morte de Camões.

– Foi inaugurada a Biblioteca da Ajuda, na ala norte do Palácio, com origem na antiga Biblioteca Régia, agrupando a Coleçcão dos Manuscritos da Coroa, a Biblioteca das Necessidades, a Biblioteca do antigo Colégio dos Nobres, a Livraria da Congregação do Oratório e outras coleções doadas ou adquiridas.

1891 – Foi constituída a sociedade Companhias Reunidas de Gás e Eletricidade, a primeira empresa de produção e distribuição de energia em larga escala, em Portugal.

1943 – Foi inaugurada a Feira Popular de Lisboa, no Parque da Palhavã, pelo jornal O Século, a favor da colónia balnear infantil.

1944 – Foi inaugurado o Estádio Nacional, inspirado no Estádio Olímpico de Berlim

1958 – Os jornais divulgam discretamente os resultados das eleições presidenciais, que ainda atribu+iam 24 por cento dos votos ao general Humberto Delgado, apesar da fraude generalizada.

1963 – Foi fundada a Frente Democrática de Libertação de Angola, por iniciativa do MPLA.

1988 – Foi instituído o Prémio Camões, destinado a escritores de língua portuguesa.

1992 – A RTP iniciou emissões diretas para as comunidades de língua portuguesa em todo o mundo.

1993 – Foi inaugurado do Centro de Exposições do CCB.

2004 – Morreu Lino de Carvalho, aos 58 anos, deputado, vice-presidente da Assembleia da República. Foi membro da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa e do Comité Central do PCP.

2005 – Registaram-se incidentes graves na praia de Carcavelos. A formação de grupos de pessoas no areal estabeleceu a confusão e facilitou o roubo de banhistas. Na sequência do “arrastão” a polícia ocupou a praia.

2006 – O segundo filme de animação de Regina Pessoa, “História Trágica com Final Feliz”, venceu o Grande Prémio de Curta-Metragem do Festival de Cinema de Animação de Annecy, França.

– Morreu Ruth Garcês, aos 72 anos. Foi a primeira juíza em Portugal.

2007 – Álvaro Marinho e Miguel Nunes sagraram-se campeões da Europa da classe 470 em vela, ao terminarem em terceiro lugar a última regata do Europeu, disputado em Salónica, Grécia.

2012 — Morreu Maria Keil, aos 97 anos. artista plástica. Foi a autora de vários painéis de azulejos das primeiras estações do Metropolitano de Lisboa.

2013 – Pedro Passos Coelho foi copiosamente apupado em Elvas, à chegada às cerimónias militares das comemorações oficiais do dia 10 de junho.

2014 – Cavaco Silva, sentiu-se indisposto durante as cerimónias do 10 de junho, na Guarda, tendo sido recolhido em braços para receber assistência médica na parte traseira da tribuna.

2015 – O erro no concurso dos professores, no início do ano lectivo, custou ao Ministério da Educação 50 mil euros. Foi o próprio ministro da tutela, Nuno Crato, quem o revelou.

2017 – O director de conteúdos da Benfica TV, Pedro Guerra, foi alvo de insultos dos adeptos do Benfica e terá sofrido mesmo uma agressão, durante a Assembleia Geral do clube, no âmbito da polémica dos alegados emails trocados com o ex-árbitro Adão Mendes.

2018 – O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, elogiou, no seu discurso em Ponta Delgada, nos Açores, os “muitos Portugais” que garantem “riqueza” ao país e frisou, também, que não pode ser tolerada discriminação nesta diversidade identitária.

===============.

Este é o centésimo sexagésimo primeiro dia do ano. Faltam 204 dias para o termo de 2019.

Pensamento do dia: “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,/ muda-se o ser, muda-se a confiança;/ todo o Mundo é composto de mudança,/ tomando sempre novas qualidades”. Luís Vaz de Camões (1524-80), poeta português.

Os comentários estão fechados.