DGS DIVULGA MEDIDAS DE HIGIENE A ADOTAR NOS TRANSPORTES

PROCEDIMENTOS PARA REABERTURA DE ESTABELECIMENTOS COM ÁREA SUPERIOR A 400 METROS QUADRADOS
20 Maio, 2020
SÉRGIO SILVA ESTREIA ESTA QUINTA FEIRA “VIA ABERTA”
20 Maio, 2020

DGS DIVULGA MEDIDAS DE HIGIENE A ADOTAR NOS TRANSPORTES

Lisboa, 20 Maio 2020 –  Direção-Geral da Saúde (DGS)  recomenda o uso de equipamentos de proteção, desinfeção, pagamentos eletrónicos, distanciamento social e uso de máscara  para os transportes públicos coletivos e individuais como autocarros, metros, comboios e táxis.

Numa orientação publicada na página da internet explicita os procedimentos a adotar nos transportes, em contexto da pandemia de covid-19, a DGS recomenda ainda que as empresas devem ter um plano de contingência.

Quanto às empresas, as orientações da DGS indicam que devem ser garantidas medidas de redução de contacto entre utilizadores e trabalhadores e eliminar ou reduzir o contacto na venda e no controlo de tarifas de bordo.

As empresas devem tomar medidas para evitar o aglomerado de pessoas na estação, terminal, interface e dentro do veículo, adotar medidas que facilitem o distanciamento físico, reduzam a lotação máxima do transporte, sinalizem os lugares onde as pessoas se devem sentar e controlem a entrada de passageiros.

“As empresas devem promover a instalação e uso de cabines resguardadas para o motorista e nos veículos onde não exista uma separação física, adaptar o circuito de passageiros de forma a utilizarem exclusivamente as portas traseiras e delimitar uma distância de segurança entre os passageiros e o motorista.

Os utilizadores dos transportes também devem adotar medidas de distanciamento físico em relação aos restantes passageiros e colaboradores, minimizar os cruzamentos entre pessoas, evitar deslocamentos desnecessários dentro do veículo como utilização das casas de banho ou zonas de atendimento público.

Nos transportes individuais, como táxis e  veículos descaracterizados (TVDE), devem transportar os passageiros apenas nos bancos traseiros , manter a janela aberta e por ao dispor dos passageiros uma solução à base de álcool.

As empresas de partilha de velocípedes com motor elétrico, sem motor ou veículos equiparados, devem assegurar igualmente todas as recomendações e medidas de segurança e desinfeção.

Os comentários estão fechados.