“CONTRA O FIM DA LINHA AMARELA” CIDADÃOS ENTREGARAM ABAIXO-ASSINADO E RESUMEM A RECEÇÃO

ESTA QUINTA-FEIRA HÁ ASSEMBLEIA MUNICIPAL, EM ODIVELAS
26 Março, 2019
LOURES INAUGUROU HOJE A EXPOSIÇÃO ABRILARTE
26 Março, 2019

“CONTRA O FIM DA LINHA AMARELA” CIDADÃOS ENTREGARAM ABAIXO-ASSINADO E RESUMEM A RECEÇÃO

Na quinta feira, os cidadãos que promoveram o Abaixo-Assinado “Contra o Fim da Linha Amarela” entregaram o documento a todos os grupos parlamentares na Assembleia da República e em comunicado resumem a receptividade dos vários partidos.
No passado dia 21 de Março, Vítor Peixoto, Ilda Tojal e Paulo Bernardo e Sousa, acompanhados pela jovem Margarida Quintela, pelo Jorge Mendes, por Fernando Sousa Silva, pelo Eng.º Mário Lopes e
pelo Eng.º Fernando Carvalho Santos e Silva entregaram o Abaixo-Assinado “Contra o Fim da Linha Amarela” a todos os Grupos Parlamentares com assento na Assembleia da República.
Neste momento foi possível dar a conhecer o pretendido:
1.A suspensão do projecto de expansão do Metropolitano– criação da Linha circular e corte da Linha Amarela;
2.A efectiva audição popular das soluções que se venham a considerar;
3.Evitar que sérios e graves danos sejam infligidos às populações a Norte do Campo Grande ( 500.000 cidadãos ) e ao erário público ( pelo menos, cerca de 265 Milhões de Euros) , por um projecto faraónico e que não serve o transporte a Norte e pode perigar a estabilidade de solos e edifícios a sul. Salientou-se ainda que tal deve-se ao facto de os habitantes a Norte do Campo Grande ficarem pior servidos pelo Metrodo que actualmente, devido à movimentação de muitos passageiros em simultâneo entre plataformas, aos atrasos devidos aos transbordos que passarão a ocorrer e aos riscos securitários pela concentração massiva de passageiros.
Ficou claro que quase todos estão contra este projecto, sejam políticos, inclusive do partido que governa o país, seja por técnicos, movimentos populares e populações.
Este abaixo- assinado e o restante dossier com informação foi recebido pelo PSD, pelo Presidente do Grupo Parlamentar Fernando Negrão, pelo Vice-Presidente daquela bancada, Emídio Guerreiro e pela
Senhora Deputada Sandra Pereira, que após longa conversa onde os argumentos dos odivelenses foram detalhadamente apresentados, comprometeram-se em prosseguir os objectivos que foram apresentados, estando mesmo a ser preparada uma iniciativa parlamentar.

O dossier foi também recebido pelo PAN, pela Assessora Jurídica do Grupo Parlamentar e pelo Deputado Municipal de Odivelas Nélson Silva, tendo ouvido os argumentos dos odivelenses ficaram de intervir numa perspectiva de integrar nesta questão a problemática de extensão do Metro a Loures, e revelaram estar, também, a preparar uma iniciativa parlamentar.

O PEV, pelo Deputado José Luís Ferreira e pela Assessora Cláudia Madeira ouviram e se solidarizaram com a posição ali levada, recordando que em Janeiro de 2018 apresentaram uma Proposta de Resolução. Comprometeram-se ainda a viabilizar quaisquer iniciativas com o mesmo espírito.
Também o PCP, pelo Deputado Duarte Alves, que enfatizou o facto de o PCP em Fevereiro de 2019
ter apresentado uma Proposta de Resolução, referiu que aquela bancada estará sempre disponível para viabilizar quaisquer iniciativas com o mesmo espírito e para acompanhar as lutas justas das populações, como esta, algo que decorre das inúmeras iniciativas que já decorrem no terreno.
O CDS/PP, pela Presidente do partido Assunção Cristas, na presença do líder Parlamentar Nuno Magalhães, do Deputado João Gonçalves Pereira e do líder da concelhia de Odivelas João Pedro Galhofo,após longa conversa onde os argumentos dos odivelenses foram detalhadamente apresentados e ondemuitas questões foram levantadas e puderam ser respondidas, comprometeu-se a preparar iniciativas próprias e a viabilizar quaisquer outras com o mesmo espírito do Abaixo-Assinado.Recordou o plano de expansão defendido pelo CDS/PP, que prevê a chegada a Loures, a Benfica e à zona ocidental da cidade de Lisboa.
O BE, pelo Chefe de Gabinete Gustavo Behr, acolheu os argumentos apresentados e afirmou que tendo de prevalecer os interesses das populações iria promover a análise de toda a situação com os/as Deputados/as daquele Grupo, sendo que estava certo que eles viabilizariam iniciativas e agiriam no sentido do Abaixo-Assinado
Pelo PS, o Vice- Presidente da bancada Carlos Pereira, ouviu os argumentos das populações a Norte
do Campo Grande e formulou a hipótese de viabilizar uma Audição Parlamentar onde fossem expostos
as razões das populações e do Governo e do Metropolitano”

Os comentários estão fechados.