ASSEMBLEIA MUNICIPAL: PAULO BERNARDO E SOUSA “VIM AQUI FAZER RUÍDO”

ASSEMBLEIA MUNICIPAL: LÚCIA LEMOS CONSTATA QUE 45 ANOS DEPOIS DE ABRIL, NÃO HÁ DIREITOS ADQUIRIDOS EM DEFINITIVO
12 Abril, 2019
EFEMÉRIDES: 13 DE ABRIL – DIA INTERNACIONAL DO BEIJO
13 Abril, 2019

ASSEMBLEIA MUNICIPAL: PAULO BERNARDO E SOUSA “VIM AQUI FAZER RUÍDO”

A última Sessão da Assembleia Municipal foi convocada exclusivamente para discutir as questões de mobilidade dos odivelenses, nomeadamente no acesso a Lisboa, quer pela linha amarela do Metro, quer pela Carris.

Com pouco público na sala face à importância do assunto, Paulo Bernardo e Sousa, do grupo de cidadãos promotores da petição “Contra o Fim da Linha Amarela”, começou por dizer no inicio da sua intervenção no espaço destinado ao público que vinha fazer ruído, numa alusão ao comentário do executivo municipal face às vozes que contestam a “amputação” da linha amarela.

Mais à frente, Paulo Bernardo e Sousa recordou o plano de expansão de 2009. Ao invés de estarmos a discutir para onde cresceria o serviço do Metro de Lisboa, estamos a lutar por manter aquilo que temos e não podemos perder.

Para concluir, Paulo Bernardo e Sousa sugeriu que, face a tudo o que se sabe, a autarquia dê um passo atrás.

Também, Ilda Tojal, do mesmo grupo de cidadãos, alertou para o fato de a Procuradoria Geral da República está a investigar todo este processo.

Na resposta, Hugo Martins, presidente do executivo municipal garantiu a abertura para apoiar as iniciativas que surjam de vontade popular e sublinhou nunca ter sido abordado para discutir este assunto com o grupo de cidadãos que defende a manutenção da linha amarela tal como está

Os comentários estão fechados.