MÚSICA AO VIVO VOLTA À MALAPOSTA NO SÁBADO 4 DE JULHO
1 Julho, 2020
ACONTECEU A 3 DE JULHO DO ANO… 
3 Julho, 2020

 ACONTECEU EM 2 DE JULHO DO ANO…

Zepelim a sobrevoar Nova Iorque.

Frase da semana: Os cães ladram… a caravana passa!

Um sábio ditado árabe diz que apesar de os cães ladrarem, a caravana segue o seu caminho, ou seja, nada irá impedir que a caravana siga o seu rumo.

A expressão significa que se devem ignorar as provocações que possam impedir o progresso e esquecer críticas que não sejam construtivas.

Em 2 de Julho de

  • 1897 Guglielmo Marconi regista a patente do rádio.
  • 1928 – Publicado decreto no Reino Unido concedendo o voto sem restrições às mulheres.

 ACONTECEU EM 2 DE JULHO DO ANO…

1419 – Foi descoberta a Ilha da Madeira por João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira.

1494 – O Tratado de Tordesilhas foi ratificado na Espanha.

1505 – Aparição da Virgem Maria a um pastor espanhol, evento que deu origem à adoração mariana da Vírgen del Camiño.

1542 – Criado em Coimbra, o primeiro colégio da Companhia de Jesus, em Portugal, pelo padre Simão Rodrigues.

1657 – A Dinamarca atacou a Suécia, e já se encontrava em guerra com a Rússia, Polónia e Áustria.

1698 – Thomas Savery patenteia o primeiro motor a vapor.

1724 – Nasceu em Quedlinburg, Friedrich Gottlieb Klopstock, poeta alemão, estudou teologia nas Universidades de Jena e Leipzig, discípulo de Johann Jakob Bodmer e da escola suíça, descobriu com entusiasmo a obra de John Milton, escreveu uma epopeia religiosa ‘Messias’ e tornou–se o poeta mais admirado da jovem geração, dedicou–se também ao teatro, escreveu, ‘A Morte de Adão’ e ‘Salomão’, viveu grande parte da sua vida na Dinamarca e foi um dos precursores do movimento nacional na Alemanha, saudou as revoluções americana e francesa, mas recusou ser cidadão honorário francês pelos excessos da revolução, com o salesiano Samuel Richter misturaram o pietismo com o rosacrucianismo, retomando a alquimia e instituindo em Praga em 1761 a nova Ordem Maçónica Rosa Negra. Faleceu em 14/3/1803.

1751 – O Rei Fernando VI, de Espanha influenciado pela Inquisição, proibiu por édito as assembleias maçónicas, classificando os seus membros como criminosos de estado, em primeiro grau, depois de em março ter denunciado 97 lojas pelo Bispo que infiltrara, de nome José Torrubia autor de ‘Aralaia Contra os Pedreiros-Livres’.

1776 – O congresso continental norte–americano ratifica a separação da Inglaterra.

1778 – Faleceu com um derrame cerebral em Ermenonville, França, Jean Jacques Rousseau.

1798 – Expedição militar francesa atacou o Egito e Napoleão Bonaparte tomou Alexandria de assalto.

1819 – Promulgada em Inglaterra a lei fabril proibindo o trabalho a menores de nove anos na indústria têxtil e autorizando as crianças maiores de dezasseis anos a trabalharem até doze horas diárias.

1821 – Publicado no Funchal o periódico ‘O Patriota Funchalense’, de que saíram 214 números até 16/8/1823.

1860 – Fundação da cidade de Vladivostok.

1862 – Inaugurado o Asylo de S. João, hoje Internato S. João, fundado em 5/6 do mesmo ano, por José Estêvão Coelho de Magalhães, Inácio Januário da Silva Avelino, António de Sousa Meneses e João Maria Lobo de Ávila, todos à data membros da Confederação Maçónica Portuguesa, a constituição do Grande Oriente Lusitano Unido de 1878 dispunha no seu art.° 181.° que “reconhece como parte integrante do Grande Oriente Lusitano Unido o Asylo de S. João, e reserva a esse estabelecimento de beneficência e caridade toda a proteção e auxílio de que possa dispor, segundo os seus recursos, e dos seus associados”.

1865 – Fundado em Londres, o Exército da Salvação, por William Booth.

1871 – O Rei Vítor Emanuel II da Itália entra em Roma depois de a ter conquistado aos estados pontifícios.

1885 – Fundada em Lisboa a Associação Propagadora do Livre Pensamento, que publicou a revista ‘Livre Exame’.

1890 – Portugal assinou o ato geral da Conferência Internacional de Bruxelas para pôr fim ao tráfico de escravos, regulação do comércio de armas e de bebidas alcoólicas em África.

1897 – Guglielmo Marconi patenteia o rádio.

1900 – O Conde Ferdinand von Zeppelin fez a primeira demonstração de um dirigível no lago Constança, em Berlim, Alemanha.

1903 – Cuba arrendou aos E.U.A. a baía de Guantanamo, para instalação duma base militar naval, situação que se mantém.

1904 – Morreu de tuberculose em Badenweiller, Alemanha, Anton Plavlovitch Tchekhov.

1925 – Publicada em Lisboa a revista quinzenal ‘Renovação’, de arte, literatura e atualidades, propriedade do jornal A Batalha, dirigida por Gonçalves Vidal, defensora do sindicalismo revolucionário da C.G.T., teve colaboradores relevantes como Ferreira de Castro, Rocha Martins, Emílio Costa, Julião Quintinha, Ladislau Batalha, Jaime Brasil, Mário Domingues, Augusto Pinto, Nogueira de Brito, Bento Faria, David de Carvalho, Eduardo Frias, Cristiano Lima e contando com ilustrações de Stuart Carvalhais e Roberto Nobre, resistiu 24 números.

1928 – Publicado decreto no Reino Unido concedendo o voto sem restrições às mulheres.

1932 – Morreu com um edema na glote em Twickenham, Inglaterra, D. Manuel II, último rei de Portugal, sem filhos e sem ter indicado o sucessor, o qual reinou 32 meses.

1961 – Suicidou-se em Sun Valley, Idaho, Ernest Miller Hemingway, tinha problemas de hipertensão, diabetes, depressão e perda de memória, e portador de hemocromatose.

1962 – Proclamada a independência da Argélia, antiga colónia francesa.

1964 – Violentas manifestações nos E.U.A. entre a população negra de Nova Iorque, Nova Jersey, Chicago e Filadélfia, nesse mesmo dia, o presidente Lyndon Johnson assinou a lei dos direitos civis.

1966 – A França realizou a sua primeira experiência atómica no atol de Mururoa.

1969 – Regressou a Portugal do exílio, D. António Ferreira Gomes, Bispo do Porto, mantendo–se sob vigilância da P.I.D.E. até 1974.

1976 – Criada em Portugal a Provedoria de Justiça.

1976 – Reunificação do Vietname do Norte e do Sul.

1986 – Greve geral no Chile contra o governo ditatorial militar de Pinochet.

1990 – Morreram asfixiadas 1.426 pessoas no interior de um túnel próximo da cidade de Meca, Arábia Saudita, quando se dirigiam para celebrar a festa anual do sacrifício.

2004 – Faleceu em Lisboa, Sophia de Mello Breyner Andresen, o seu corpo repousa no Panteão Nacional desde 2/7/2014 e tem uma biblioteca com o seu nome em Loulé.

Os comentários estão fechados.